Aprenda Exercicios de Yoga para Iniciantes

5 Passos para meditar com ioga (yoga)

images



5 Passos para meditar com ioga (yoga)

Dedique 20 minutos por dia à meditação igoa (yoga) e terá inúmeros benefícios fisiológicos, mentais e emocionais.

Relaxe o corpo

O ássana foi inicialmente pensado para o conforto do corpo durante a meditação.
Se não conseguir realizar uma sessão completa de ássanas, execute alguns alongamentos para aumentar a consciência do seu corpo. Sente-se confortavelmente com as costas e o pescoço direitos, e a cabeça levantada.
Se considerar oportuno, inicie a sessão com uma oração ou cântico. Percorra o corpo com a sua mente, relaxando-o a pouco e pouco de baixo para cima. Pode inclusivamente realizar um exercício completo de Savasana, antes de iniciar a meditação. Após encontrar uma posição confortável, para não se distrair, evite mexer-se. Quando se encontra imóvel, todas as sensações físicas são exponenciadas. Uma ligeira comichão pode tornar-se um verdadeiro tormento. Respire quando tiver estas sensações casuais.

Relaxe a mente

Realize três respirações de limpeza, inspirando pelo nariz e expirando pela boca. Emita um ligeiro silvo ao expirar, para libertar a tensão ou fadiga. Agora, execute 3 sequências de Nadi Shodhana Pranayama. Dê particular atenção ao processo de contagem. À semelhança do pranaiama, a tensão é contraproducente para a meditação. Mantenha-se pacato durante o exercício de respiração.

Interiorização

A respiração ou um mantra são ferramentas úteis para aumentar a concentração. Pode emitir o som antigo «Om» para ajudar a mente a concentrar-se.

Comece por dizer este mantra em voz alta, depois sussurre-o e, por fim, profira-o apenas na mente.
Se, em vez disso, quiser socorrer-se da respiração, comece por concentrar-se num fluxo de ar a passar pelas narinas. O ar frio entra, o ar quente sai. Siga lentamente o fluxo do ar fresco, inalado pelo nariz, até à traqueia.
Continue a segui-lo e demore-se nele. Não altere a respiração limite-se a perceber como ele é. Se conseguir, acompanhe o fluxo até aos brônquios e pulmões. Em cada expiração, concentre-se no ar aquecido que flui do interior do seu corpo para o exterior.

Expanda a sua consciência

A mente vagueia nos seus pensamentos sobre vários assuntos.
A concentração nesta terceira fase limitou os pensamentos a um único assunto, um mantra ou a respiração. O próximo passo refina este processo de concentração. De muitos pensamentos sobre um único assunto, existe agora um único pensamento. Escolha um assunto sobre o qual queira expandir a consciência, o amor ou a paz por exemplo. O objectivo não é travar todo e qualquer pensamento, mas centrá-lo num único assunto. A meditação inicia-se numa única direcção da consciência. Concentre-se no fluxo do pensamento, como se ele fosse as ondulações de um lago, mas não o acompanhe. Acompanhar um pensamento que não é o foco da sua meditação, é dar-lhe a energia de que precisa para não se distrair. Exercite o domínio sobre a mente e reconduza-a delicadamente para o assunto que escolheu. A agitação constante dos assuntos da mente é substituída pela tranquilidade. Na meditação, está a treinar-se para ser um observador, não um fazedor.

meditar ioga 1

Terminar a meditação

Conduza os seus pensamentos para um objectivo mais elevado, como a realização do seu verdadeiro Eu espiritual. Se for caso disso, faça uma oração ou recorra ao cântico do início do livro. O empenho no universo espiritual de pouco serve se não se reflectir no seu dia-a-dia.
Deixe estas sensações pacíficas reflectirem-se nas suas relações com os outros.

Dicas para meditadores

Determine um horário para meditar. Tradicionalmente, o nascer do Sol, o meio-dia, o pôr-do-sol ou a meia-noite são os melhores momentos para o fazer.

Se ficar intimidado com a meditação, experimente sentar-se meia hora em silêncio. Durante esse período, limite-se a pensar em qualquer coisa, seja ela o que for, e a abstrair-se dela. É provável que, passados 15 minutos, a mente lhe implore para que pense nalguma coisa. É nesta altura que pode sugerir-lhe a contemplação de um determinado assunto à sua escolha.

Se tem uma mente frenética, «estar sem fazer nada» entediá-lo-à com facilidade. Se assim for, aceite o facto e faça do tédio o tema da sua meditação.
Qualquer acção realizada com atenção, pode ser meditativa. Meditar a andar é útil se sentir desconforto por estar sentado muitas horas, ou se tiver tendência para adormecer. Concentre o olhar no chão. Caminhe lentamente num círculo, olhando para os pés. Sinta as sensações das plantas dos pés, quando entram em contacto com o chão, levam o peso do corpo para baixo, e depois levantam-se para dar mais outro passo. Após esta sessão de meditação em andamento, sente-se e continue a meditar..