Aprenda Exercicios de Yoga para Iniciantes

Sobre nós

O site Aprender Ioga tem como principal objectivo dar a conhecer a prática de Ioga, passando informação precisa sobre a mesma e, as várias técnicas/posturas para o executar. Este site está indicado para todos aqueles que queiram manter um espírito saudável, livre de preocupações. Aqui pode encontrar os nomes das posições, dicas e técnicas passo-a-passo.

O ioga não é só uma série de exercícios que energizam e relaxam o corpo. É a via para harmonizar a mente, o corpo e o espírito e uma poderosa ferramenta de transformação.

 

No Ioga Sutras – o mais importante texto sobre o assunto – o ioga é definido como «chittâ-vrtti-ni-rohdah». Isto é «o recolhimento dos redemoinhos da mente» O ioga é uma forma de estar, não tanto a prática de exercício ou de posições físicas, para apartar o espirito do corpo físico que o enforma.

Quando o praticante de ioga ganha controlo sobre a mente, os pensamentos aquietam-se e restabelece-se a pureza essencial do iogue. Esta neutralização do rodopio do pensamento ocorre num estado semelhante ao do êxtase, a que se chama samádi.

 

O ássana – o exercício de posturas físicas – é no Ocidente o estádio para o ioga mais praticado.Ajuda a abrir e a preparar o corpo para as longas horas de meditação necessárias para alcançar o ioga. Altera, também, as energias subtis do corpo, preparando-o para estádios mais elevados de contemplação.

Há no corpo uma energia a que se chama cundalin: (“aquela que serpenteia»), que assume a figura de uma serpente adormecida na base da coluna. O Hatha ioga, nomeadamente através do assana, procura despertar
este reservatório de energia, purificando o corpo e a mente para que acedam á energia cósmica. O ássana ióguico,
ao alongar e irrigar a coluna, estimula a subida do cundalini.

 

A palavra ioga tem raiz no sânscrito yug e significa “juntar” ou “emparelhar” energias implica esforço, e um objetivo como o samádi requer, também, disciplina. A maioria das pessoas inicia-se no Hatha ioga (ioga da
força) praticando posições físicas, mas este estilo contempla, além do assana, regras de conduta moral, exercícios respiratórios, concentração e meditação. São estas ferramentas que permitem a união com a energia cósmica universal e a ascensão ao estádio ióguico supremo.

A autorrealização e o samadi são objetivos deveras ambiciosos. Todavia, no século XXI, e num plano mais mundano, a prática de ioga ê bastante profícua. Yug também significa “ligar ou unir”. Mesmo desunindo – isolando o espirito da matéria – o ioga dá-nos uma sensação subjetiva de união. Ajuda a harmonizar a mente, o corpo e o espírito. E, ao conjugar pensamento, respiração e postura, alinha os corpos mental, físico e emocional. A prática de ioga faz-nos regressar à unidade do Eu e à verdade sobre quem somos. Ao experimentarmos estas pequenas autorrealizações vislumbramos a nossa pureza essencial. E como se recordássemos a nossa verdadeira essência.

 

Uma posição de ioga é uma pequena inversão da consciência, porque o ioga ensina-nos a serenar a mente e a contemplar o momento presente. A mente, de forma revigorante, consegue expurgar o modo de pensar quotidiano. O ioga ensina-nos a ser pacientes e humildes perante a adversidade. A estar à altura dos desafios. A abrir o coração. Enche-nos de integridade e de paz. O ioga é uma poderosa ferramenta de transformação.

images

 

Ássana e alinhamento

O ássana, ou posição de ioga, representa formas geométricas antigas. Quando praticado segundo o correto alinhamento do corpo, redesenha-o. Os músculos aprendem a libertar a sua tensão habitual. Às vezes, uma
pequena zona do corpo compensa outra mais fraca, A zona mais tensa aligeira a sua contração de proteção quando a zona mais traça se fortalece. Ao longo do tempo, os ossos mudam de configuração. As células ósseas estão constantemente a morrer e a nascer em zonas onde podem suportar melhor a força dos impactos do dia-a-dia. Não temos plena consciência do modo como apoiamos e transportamos o corpo.
Para um correto padrão de apoio, assista a aulas com um professor experiente que possa ensiná-lo a corrigir o seu
alinhamento.

O ássana segue as pulsações rítmicas do corpo. O sangue e a circulação do fluido cerebrospinal, a digestão, a defecação, a drenagem linfática e todos os órgãos precisam da pulsação rítmica para se manterem saudáveis. As posições de ioga, ao regularem o corpo de acordo com estas pulsações naturais, estimulam a saúde.
Praticar ioga é como dar a si próprio uma boa massagem, não só nos músculos mas também nos tecidos profundos e nos órgãos internos. O ássana é uma excelente automedicina preventiva.

Um dos bloqueios mentais mais comuns dos principiantes é a presunção de que não têm flexibilidade suficiente
para o ioga. Alcançará resultados semelhantes aos de pessoas aparentemente mais flexíveis se se dedicar às posições com esforço e as executar com um alinhamento correto. Não desespere com a falta de flexibilidade;
o objetivo principal do seu ássana é estar mentalmente presente – consciente de todo o corpo – e manter uma respiração calma e constante.

assana e alinhamento

 

 

Respiração

A mente e a respiração estão relacionadas; a alteração de uma afeta a outra.
Por natureza, a respiração é mais constante do que a mente. A mente pode multiplicar-se de formas infindas, a respiração não. A concentração na respiração durante o ássana ajuda a serenar
a consciência. Assim, nunca force a respiração. Inspirações e expirações são como ondas a rebentarem na costa. Mantenha-as constantes para desenvolver constância na mente.

Respire pelo nariz e não pela boca, para que o ar seja filtrado e aquecido. Pratique ássana com a respiração Ujjayi Como regra geral, inspire ao erguer-se numa posição, levantar os braços, ou nos movimentos que expandem o tórax, como as retroflexões. Expire quando se abaixar, baixar os braços, ou fletir para a frente.

respiraçao

 

Esforço

Comprometer por inteiro um músculo leva a mente a concentrar-se nele. Comprometer um grupo de músculos estimula a consciência e ê um bom exercício de concentração e de existência no presente. Quando os
músculos se comprometem, a mente compromete-se – uma das razoes por que o ássana tem grande poder de transformação.

O esforço requerido obriga a disciplina e é recompensador. Para os principiantes, uma posição pode representar 90% de esforço. No princípio é difícil sentir o afrouxamento e a descontração, que correspondem aos 10% restantes.
Com tempo e dedicação, o ássana tornar-se-á confortável e recompensador quando o esforço decrescer para 80%, 70% e por ai em diante. E muito gratificante a liberdade que se experimenta numa posição quando conseguirmos
deixar de oferecer resistência.

É muito importante um equilíbrio entre esforço e descontração. Se não se alongar completamente, o exercício será
demasiado fácil e a sua atenção dispersar-se-á. Se se alongar demasiado, o exercício tornar-se-á de tal modo difícil que não lhe dará prazer. Esforço não é sinónimo de força. Caso se torne competitivo, seja complacente e menos ambicioso consigo mesmo. O exercício é uma metáfora para a vida: sinta prazer com ele.

 

Reconhecer os limites

Só perceberá quais são os seus limites alongando o corpo. Mudam diariamente, e sempre que repetir uma posição descobrirá limites diferentes. Metafisicamente, chegar ao limite – e ultrapassar a fronteira – altera a nossa perceção das coisas.
O ássana é uma forma controlada de exposição a uma situação difícil. Tem por objetivo pô-lo à prova, é uma maneira de aprender a não ficar tenso em situações de tensão. Quando estiver prestes a atingir o seu “limite” procure distinguir desconforto de dor. O vigor, a flexibilidade e a concentração não se ganham sem algum incómodo mental e físico. O desconforto e um sinal da resistência do corpo ou da mente. Não combata o incómodo físico. Quanto ao incómodo mental, concentre-se na respiração e no momento presente.

A dor é mais aguda e significa que ultrapassou os seus limites, avançou depressa demais ou ficou mal alinhado numa posição Dor nos músculos ou nas articulações pode causar lesões, por isso não a ignore. Saia da posição e examine o seu alinhamento Se necessário, consulte um professor. Com o tempo, tornar-se-á mais consciente do seu corpo e mais capaz de escutar as suas reações.

 

Enraizamento

Se quer levantar uma parte do corpo, tem de ancorá-lo noutra parte. Cada posição tem um ponto de ancoragem.
Exercitando este ponto vai conseguir alongar-se sem se desconcentrar. Caso contrário, as suas posições ióguicas correm o risco de se tornarem meros alongamentos.

 

Repouso

Ninguém espera que um carro, continuamente conduzido a alta velocidade, não se avarie. Mas em relação ao corpo humano muitos de nós já não pensam assim, usam-no e abusam-no O relaxamento durante o ássana dá ao corpo o espaço de que a mente precisa para reagir convenientemente.
A consciência e a intuição desenvolvem-se. Enquanto não dominar a arte do relaxamento, descanse entre posições sempre que sentir necessidade.

repouso.